Se não conseguir ler este email, carregue aqui para abrir no seu browser.
16 de abril de 2024
Text
 
Text

À conversa com…

À conversa com…

Mensagem de Fim de Ano do Presidente da AFPLP, Mateus Fernandes

Text

A todos os farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa,

Chegando ao fim de mais um difícil ano devido à gestão continuada do Síndrome Agudo Respiratório Severo – Corona Vírus-2 (SARS-COV-2), marcado por uma vigilância permanente e o registo de um aumento de casos precisamente no limiar do Ano Novo, parabenizo e felicito todos os associados que bravamente e a custo de muito empenho, garra e persistência conseguiram manter vivo o espírito da AFPLP.

Durante este período de oito meses do meu mandato, conseguimos manter a união necessária da nossa associação que permitiram a realização de atividades relevantes para a intervenção farmacêutica em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Encorajo a todos a manterem o entusiamo e a lealdade à profissão farmacêutica no ano que se avizinha, bem como resgatar tudo aquilo que não tivemos neste ano de 2022 que termina.

Gostaria de tecer um especial agradecimento ao meu antecessor, o Professor Doutor Helder Mota Filipe, atual Vice-Presidente da AFPLP que sempre se colocou à disposição para colaborar permanentemente e de forma incansável, demonstrando claramente o seu verdadeiro espírito de associado.

Aos nossos associados e parceiros, endereço um especial agradecimento, pois de forma direta ou indireta ajudaram-nos a cumprir as metas estabelecidas, salientando que sem essa efetiva colaboração nada poderia ter sido realizado.

Termino fazendo votos para que no ano de 2023 possamos estar ainda mais unidos e fortes, constituindo-nos como um exemplo de associativismo ao serviço da saúde das populações dos países que integram a AFPLP.

Bom Natal e um bom Ano Novo a todos!

 


Presidente da AFPLP, Mateus Fernandes

 




SAVE THE DATE

XV CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA

LUANDA, ANGOLA DIAS 17,18 E 19 DE MAIO DE 2023

A INTERVENÇÃO DO FARMACÊUTICO NA SUSTENTABILIDADE DO ECOSSISTEMA DA SAÚDE

 
Text

A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Text

ANGOLA
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Workshop sobre a avaliação das funções reguladoras

A Agência reguladora do Medicamento e Tecnologias de Saúde de Angola (ARMED) promoveu a realização de um Workshop, de 14 a 18 de novembro, para avaliação das funções reguladoras, com o objetivo de elaborar o Plano de Desenvolvimento Institucional e o roteiro de implementação para os próximos cinco anos. A cerimónia de abertura foi presidida pela Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta. A avaliação contou com o apoio técnico da Organização Mundial da Saúde (OMS) e foi realizada utilizando o Global Benchmarking Tool (GBT).
Text

Brasil
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Retrospetiva das ações do Conselho Federal de Farmácia (CFF) no ano de 2023

Um dos grandes destaques, do ano de 2022, foi a grande luta pelo piso salarial nacional do farmacêutico. O Conselho Federal de Farmácia (CFF) batalhou e continuará a batalhar por uma remuneração digna dos profissionais.


Além disso, o CFF continua a participar ativamente na Federação Farmacêutica Internacional (FIP). Ainda que um imenso progresso tenha sido feito em termos de prevenção, testagem, tratamento e qualidade de vida para pessoas vivendo com HIV, este vírus continua a ser uma grande ameaça global à saúde e um fardo para indivíduos, sistemas de saúde e sociedades. Neste sentido, a FIP lançou, nesta quinta-feira, 01/12, Dia Mundial de Luta contra a Aids, o manual “HIV prevention, screening and management - A handbook for pharmacists”, que está disponível para download, gratuitamente (https://www.fip.org/file/5342 ). O Conselho Federal de Farmácia (CFF) contribuiu para a redação e revisão do manual, que envolveu especialistas do Canadá, Malásia, África do Sul, Estados Unidos e da International AIDS Society. Uma das contribuições do Brasil para o manual é o relato da experiência de São Paulo, na prescrição farmacêutica de profilaxia pré ou pós-exposição ao HIV (PrEP e PEP). Apesar da exclusão dos farmacêuticos do rol de prescritores das profilaxias pelo Ministério da Saúde, a cidade de São Paulo mantém esses e outros profissionais não-médicos, como enfermeiros e cirurgiões-dentistas no atendimento a estes doentes na sua rede de saúde desde 2020.

Text

Brasil
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Farmacêutico na estética: Conselho Federal de Farmácia (CFF) elabora guia para profissionais

Text

Brasil
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Reunião Plenária do Conselho Federal de Farmácia (CFF)

Durante a Reunião Plenária do Conselho Federal de Farmácia, que decorreu no dia 12 de dezembro, a Presidente e a Secretária-geral do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul (CRF-RS), Letícia Raupp e Zelma Padilha, apresentaram ao Plenário do CFF o Sistema Oportuniza Assistência Farmacêutica. Desenvolvido pelo CRF-RS em parceria com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS), o sistema é um banco de dados no qual estão contempladas as listas de medicamentos adquiridos pelo governo federal, estadual e municipal. Além de tornar mais ágil e fácil a informação sobre quais os medicamentos disponíveis nas unidades do SUS, a plataforma tem contribuído para proporcionar o reconhecimento da importância do trabalho do farmacêutico pelos gestores municipais.


 


Mais informações em https://site.cff.org.br/noticia/Noticias-gerais/12/12/2022/diretoras-do-crf-rs-apresentam-sistema-oportuniza-assistencia-farmaceutica

Text

Brasil
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

II Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas

O II Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas (II CBCF) realizou-se entre os dias 10 e 12 de novembro, tendo contado com 6.300 inscrições, 260 palestrantes, representantes de todos os estados brasileiros e de 11 países. Ocorreram, simultaneamente ao II CBCF, o III Congresso Brasileiro de Farmácia Estética, o Simpósio Brasileiro sobre Clínicas e Consultórios Farmacêuticos, o Encontro Brasileiro de Farmacêuticos em Serviços de Vacinação, o Encontro Brasileiro de Farmacêuticos da Indústria e Varejo, o Seminário Farmacêutico de Medicina Tradicional Chinesa e a Conferência Nacional de Análises Clínicas.


O Presidente da AFPLP, Mateus Fernandes, participou na cerimónia de abertura do II CBCF, onde salientou a importância que o Conselho Federal de Farmácia do Brasil tem assumido para o reconhecimento da profissão farmacêutica nos países de língua portuguesa, "por meio da realização de congressos para a capacitação dos profissionais para o cuidado à saúde das pessoas.”

Text

Cabo Verde
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

II Seminário “Diálogos Regulatórios”

A Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS) realizou, no dia 15 de dezembro, o II Seminário Diálogos Regulatórios, subordinado ao tema “A Regulação Farmacêutica e o Reforço das Sinergias com Entidades Parceiras e Entidades Reguladas”.


O evento estava enquadrado nas atividades que a ERIS tem realizado visando a regularização dos produtos farmacêuticos que circulam no mercado e a adequação dos operadores do setor farmacêutico aos requisitos legais vigentes. O Seminário foi direcionado aos operadores do setor farmacêutico e entidades relevantes para a regulação farmacêutica.

Text

Cabo Verde
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde presente na comemoração do Dia Mundial de Luta contra a SIDA

A Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde (OFCV) participou no ato central que assinalou o Dia Mundial de Luta contra a SIDA em Cabo Verde, realizado a 1 de dezembro de 2022, na cidade da Praia.

Com o tema "Equidade já para acabar com a SIDA em Cabo Verde", o evento foi organizado pelo Secretariado Executivo do Comité de Coordenação do Combate à SIDA (SE-CCS-SIDA) e teve como objetivo fazer um balanço, partilhar e refletir sobre o caminho a ser trilhado para acabar com a epidemia de VIH-SIDA.

Text

Cabo Verde
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Entidades Cabo Verdianas promovem a Semana Internacional da Segurança do Medicamento

A Semana Internacional da Segurança do Medicamento (SISM) decorreu entre os dias 7 e 13 de novembro de 2022, com diversas atividades promovidas pela Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), a Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde (OFCV) e a Ordem dos Médicos Cabo-verdianos (OMC).


A SISM compreende um evento internacional promovido pelo Uppsala Monitoring Centre (UMC), o centro colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) que gere o Programa Mundial de Monitorização de Reações Adversas a Medicamentos.


Em 2022, 82 países participam na SISM para incentivar a notificação de suspeitas de efeitos adversos a medicamentos, divulgar informações sobre como pode ser feita a notificação, educar sobre o uso seguro de medicamentos e ainda, aumentar a consciencialização sobre os processos de farmacovigilância e a existência de centros nacionais de farmacovigilância.

Text

Cabo Verde
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Ministro da Saúde presente na Tomada de Posse dos novos Membros da Ordem de Farmacêuticos de Cabo Verde

O Ministro da Saúde esteve presente no empossamento dos novos Membros eleitos da Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde, no dia 18 de maio de 2022.


Na sua intervenção o Ministro da Saúde felicitou os novos órgãos eleitos e empossados da Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde e a sua Bastonária reeleita, Marcília Fernandes, pelo profissionalismo, entrega e contribuição à causa da saúde dos cabo-verdianos.

Text

Guiné-Bissau
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Concerto virtual de Músicas de Sensibilização sobre a COVID-19

O Alto Comissariado de combate à pandemia causada por COVID-19 da Guiné-Bissau promoveu um concerto virtual de Músicas de Sensibilização sobre a COVID-19 e medidas de proteção.
Text

Guiné-Bissau
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Guiné-Bissau no Programa Internacional de Monitorização de Medicamentos da OMS

A Guiné-Bissau integrou no ano de 2022, como membro efetivo, o Programa Internacional de Monitorização de Medicamentos da OMS. O programa é uma colaboração internacional com o objetivo de assegurar a identificação atempada de problemas de segurança relacionados com medicamentos. Tem atualmente mais de 170 membros efetivos e membros associados, cobrindo cerca de 99% da população mundial.


Text

Moçambique
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Membros do CIE – INS capacitados em matérias de ética em pesquisa

Treze técnicos do Comité Institucional de Ética do INS (CIE-INS) receberam, recentemente, uma capacitação em matérias de ética em pesquisa em Saúde para melhorar as suas capacidades de monitorização de protocolos de investigação.


Orientado pelo Comité Nacional de Bioética para a Saúde (CNBS), a formação foi realizada com o propósito de contribuir para o alcance dos objetivos da criação do CIE e cumprimento da sua missão.


Para o efeito, foram abordados temas como história da ética em pesquisa em saúde, regulamentos aplicáveis, declarações e diretrizes, implicação do tipo de estudo na avaliação de protocolos, requisitos para a submissão de protocolos e normas de funcionamento do CNBS e dos comités institucionais de bioética para pesquisa em saúde em Moçambique.

Text

Portugal
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Ordem dos Farmacêuticos – Revisão do Ano de 2022

Depois de dois anos profundamente marcados pela pandemia de COVID-19, o ano de 2022 trouxe uma renovada normalidade, que permitiu a retoma da atividade assistencial na área da saúde, como revelam muitos indicadores sobre o acesso aos cuidados de saúde e meios complementares de diagnóstico e terapêutica. A pandemia ainda persiste, mas é agora a guerra entre a Rússia e Ucrânia que capta atenções, que condiciona a vida das suas populações e também de todos os cidadãos europeus, dado o forte impacto na inflação e escassez de matérias-primas, que no setor farmacêutico tem implicado importantes ruturas de medicamentos.


O ano de 2022 revelou-se também um ano de profundas alterações político-profissionais. Novos deputados, novo Governo, novo Ministro da Saúde e novos dirigentes da Ordem dos Farmacêuticos, eleitos no início do mês de fevereiro, sendo o novo Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos o Professor Doutor Helder Mota Filipe. Um ano em que se debateram desenvolvimentos na regulação das Ordens profissionais, muito provavelmente materializadas no início do próximo ano. Um ano que marca o compromisso da tutela na implementação de medidas estruturais para o setor farmacêutico, como são a dispensa de medicamentos hospitalares em proximidade ou a renovação da terapêutica a doentes crónicos. Um ano em que os farmacêuticos voltaram a contribuir para o aumento da cobertura vacinal e que desenvolveram serviços diferenciados, como a preparação individualizada da medicação ou a revisão da terapêutica.


Foi um ano marcante também para os farmacêuticos que trabalham nas unidades do Serviço Nacional de Saúde. Os sucessivos atrasos na regulamentação da Carreira Farmacêutica têm profundas implicações no seu desenvolvimento profissional. Finalmente, vimos instituída a Residência Farmacêutica – a primeira prova de ingresso realizou-se em setembro e os primeiros residentes entram em atividade já no início de 2023. O caminho não foi nada fácil e está longe de estar totalmente percorrido. Foram precisos manifestos, escusas de responsabilidade e a primeira greve exclusiva de farmacêuticos do SNS para alertar autoridades e decisores para a urgência na resolução de injustiças e falta de condições nas farmácias hospitalares.


Em 2022 assinalámos os 50 anos da constituição formal da Ordem dos Farmacêuticos, num conjunto de iniciativas que se prolongam até 2023 e que visam fundamentalmente uma maior aproximação da Ordem aos seus membros.

Text

A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Associação Nacional de Farmácias- Revisão do Ano de 2022

As equipas das farmácias comunitárias em Portugal são reconhecidas como intervenientes ativos no combate às desigualdades, contribuindo de forma determinante para a promoção da Saúde Pública, prevenção e controlo da doença, promoção da literacia das pessoas e prestação de serviços de saúde, em complementaridade com o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Durante a pandemia, as equipas das farmácias estiveram sempre na linha da frente, colocando toda a sua capacidade ao serviço do país e das pessoas. O contributo para a estratégia nacional de testagem foi determinante para a contenção e controlo da infeção, permitindo uma retoma progressiva do quotidiano e da economia.

O serviço profissional de testagem rápida de antigénio COVID-19 nas farmácias comunitárias foi um dos pilares da sua intervenção em 2022, sendo que estiveram envolvidas mais de 1.500 farmácias, distribuídas por todo o território nacional. Foram realizados mais de 13 milhões de testes até final de setembro de 2022. Este serviço nas farmácias foi reconhecido no âmbito da estratégia nacional de testagem à COVID-19, tendo tido comparticipação pública pelo Estado e Autarquias.

Os resultados obtidos demonstram que a inclusão das farmácias permitiu preencher lacunas geográficas e socioeconómicas na cobertura do território nacional e reduziu as desigualdades no acesso à testagem. Esta intervenção das farmácias foi distinguida na categoria de Cuidados de Saúde centrados no Cidadão com o Prémio Saúde Sustentável e galardoado projeto do ano com o Prémio Almofariz.

No decorrer do ano de 2022, foi lançada pela Associação Nacional das Farmácias (ANF) uma nova plataforma digital das Farmácias Portuguesas, com novas funcionalidades e uma experiência melhorada da jornada das pessoas.

Nos últimos meses, a ANF deu também início à dinamização de um processo de reflexão designado por “Livro Branco das Farmácias Portuguesas”, com o objetivo de consensualizar a visão sobre o posicionamento das farmácias comunitárias, auscultando os stakeholders relevantes para o seu desenvolvimento.

No contexto da discussão do Orçamento do Estado para 2023, a ANF apresentou aos partidos políticos com representação parlamentar um conjunto de propostas que visam contribuir para o reforço da intervenção das farmácias comunitárias na jornada de saúde das pessoas. Estas propostas incluem, entre outras, um modelo de dispensa de proximidade, a renovação da terapêutica crónica em farmácia comunitária, a integração das farmácias comunitárias na estratégia nacional de testes de rastreio ou a revisão do regime de incentivos à dispensa de medicamentos genéricos.


Serviço TRAg de Uso Profissional

 

Dispensa em Proximidade de Medicamentos Hospitalares

Text

São Tomé e Príncipe
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Comemoração da semana global de luta contra Resistência Antimicrobiana e validação do Plano Nacional de Combate a Resistência Antimicrobiana

O Departamento Farmacêutico do Ministério da Saúde com o apoio da Organização Mundial da Saúde, realizou várias atividades de sensibilização sobre RAM, nomeadamente a passagem de spot sobre a RAM na televisão e rádio nacional, palestras nas escolas e universidades do país  (com os alunos do curso de Licenciatura em Farmácia, Enfermagem, etc) que culminou com uma palestra final que reuniu os profissionais da saúde humana, saúde animal e vegetal (na abordagem uma só saúde) e onde se validou o Plano Nacional de Combate a RAM. O mesmo evento contou com a presença do Sr. Ministro da Saúde, da Representante da OMS, do Bastonário da Ordem dos Médicos, entre outras individualidades.


Mais informações em https://www.stp-press.st/2022/11/29/sao-tome-e-principe-aprova-plano-nacional-de-luta-a-resistencia-antimicrobiana/

Text

São Tomé e Príncipe
A intervenção farmacêutica e a saúde no espaço lusófono

Governo lança obra para construção de armazém para conservação e gestão digital de medicamentos

Rua Marechal Saldanha, 1
1249-069 Lisboa
Portugal
Text
Tel: +351 935 010 490
E-mail: geral@afplp.org
AFPLP.
Não receber mais a newsletter.